12/03/2018

SETE MUNICÍPIOS DA BAIXADA SANTISTA ADEREM AO PROGRAMA INTERNET PARA TODOS

Deputado Marcelo Squassoni participou da assinatura do termo de adesão na tarde desta segunda-feira (12). Programa leva internet a locais desatendidos ou com sinal ruim

Dezoito localidades de Guarujá, Santos, São Vicente, Bertioga, Cubatão, Itanhaém e Peruíbe estão entre as 1.487 áreas do Estado de São Paulo que terão suas coberturas de banda larga ampliadas graças ao Programa Internet para Todos, do Governo Federal. Ao lado de mais de dois mil prefeitos, o deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) participou, nesta segunda-feira (12), de cerimônia de assinatura dos termos de adesão, em Brasília, que contou com as presenças do presidente Michel Temer e do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

O Internet para Todos garante a ampliação da cobertura de banda larga para cidades paulistas ainda não abrangidas pelo sinal de internet ou onde a prestação é inadequada. O assunto foi tema de reuniões entre Squassoni e Kassab nos últimos meses.

Na Baixada Santista, foram contempladas a Prainha Branca, em Guarujá; Caibura, Guaratuba, Sítio São João e Condomínio Rio Jacareguaba, em Bertioga; Cota 95 e Morro do Índio, em Cubatão; Aguapeú, Balneário Maramba I, Jardim Nova Jerusalém e Parque Evelyn, em Itanhaém; Barra do Una, Estância Santa Cruz, Jardim Arpoador e Vale da Serra, em Peruíbe; Ilha Diana e Monte Cabrao, em Santos, e Vale Novo, em São Vicente.

Com a assinatura, o próximo passo será a indicação pelas prefeituras responsáveis pelos locais onde serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet. De acordo com o Ministério, os municípios beneficiados nesta primeira fase do programa começarão a receber os equipamentos na primeira quinzena de maio, e a expectativa é que sejam instaladas 200 antenas por dia. A operação será feita pela empresa Viasat, dos Estados Unidos, que foi contratada pela Telebras.

Pelo nova medida, a população dos locais contemplados poderá contratar os serviços de banda larga a preços mais acessíveis, abaixo dos atualmente praticados pelo mercado. Isso porque as empresas credenciadas para atenderem a essas localidades contarão com garantias e isenções, que possibilitam a oferta do serviço com um menor valor.

De acordo com o programa, os custos que devem ser arcados pelas Prefeituras se restringem à garantia da infraestrutura básica para a instalação dos equipamentos de conexão, a garantia da segurança da área e as despesas de energia elétrica consumidas pelos equipamentos.

“Embora São Paulo seja o estado mais rico do País, há localidades com dificuldades de conexão até mesmo em escolas e hospitais. Em um momento em que as tecnologias da informação e comunicação abrem tantas portas e facilitam procedimentos, é de extrema importância medidas para democratizar o acesso à internet e promover a inclusão social”, avaliou Squassoni na cerimônia.

Detalhes
No total, mais de 2.260 cidades de todo o país assinaram o termo de adesão, totalizando cerca de 40 mil localidades que devem ser beneficiadas pelo programa. A conexão de internet será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Deputado Marcelo Squassoni
Samanta Flor - (61) 3215 5550
Tadeu Ferreira Jr. - (13) 99133-8813