13/02/2016

MINISTRO DOS PORTOS ASSINA CONTRATO PARA NOVA FASE DE AVENIDA PERIMETRAL

Acompanhado pelo deputado Marcelo Squassoni (PRB), Helder Barbalho dá o aval para início das obras em Santos. Próximo passo é investir na Perimetral de Guarujá

O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, esteve na Baixada Santista, passando por Guarujá e Santos, neste sábado (13). Barbalho foi recepcionado pelo deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) na Base Aérea e, de lá, seguiram para a sede da Codesp, em Santos, onde o ministro assinou a ordem de serviço para o início da construção da nova fase da Avenida Perimetral do porto santista.

Na oportunidade, Barbalho garantiu que está nos planos da Secretaria de Portos, para breve, a viabilização da segunda fase da construção da Avenida Perimetral de Guarujá, outra necessidade premente para a logística do setor de transportes na Baixada Santista.

As intervenções na Avenida Perimetral santista começam ainda neste mês, no trecho entre os bairros do Macuco e Ponta da Praia. A empreitada está orçada em R$ 72 milhões e o prazo de execução é de 30 meses.

O diretor-presidente da Codesp, José Alex Oliva, planeja um cronograma de obras que implique no menor impacto possível para a Cidade. “Vamos traçar uma estratégia e fazer uma segregação para não ter grandes impactos e não trazer tumulto. Nós temos agora o Plano Safra, que vai vir junto. Então, temos que conciliar a logística do Plano Safra, o canteiro de obras e a intervenção na Cidade. É um trabalho que requer um pouco de cuidado”, destacou.

Para o deputado Marcelo Squassoni, os investimentos federais na infraestrutura portuária são de suma importância para a qualidade de vida na região. “Santos está sendo contemplada com a segunda fase da Avenida Perimetral e aguardamos que a iniciativa seja replicada em Guarujá o mais rápido possível”, salientou.

Combate
Após a assinatura do contrato, o ministro conheceu as ações de combate ao mosquito aedes aegypti, como as 29 armadilhas espalhadas em 22 pontos do Porto de Santos. Conforme o gerente de Saúde e Segurança da Codesp, Daniel Ragoneti de Moraes, o mecanismo imita um criadouro, com água e um atrativo para atrair a fêmea do mosquito. Há, segundo ele, armadilhas em outros sete pontos da área municipal que ficam próximas da região portuária. De acordo com o ministro Helder Barbalho, já estão sendo preparados mecanismos semelhantes para implantação nas instalações do Porto de Guarujá, também.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Deputado Marcelo Squassoni
Samanta Flor - (61) 3215 5550
Tadeu Ferreira Jr. - (13) 99133-8813