05/08/2015

CAIXA ECONÔMICA AVALIA PEDIDO DE DILATAÇÃO DE PRAZO PARA SANTO AMARO QUITAR DÍVIDA

Em reunião nesta terça-feira, deputado Marcelo Squassoni (PRB) apelou por socorro financeiro ao hospital, que gasta R$ 500 mil mensais com o pagamento de débitos com o banco

Acompanhado do presidente da mantenedora do Hospital Santo Amaro, Urbano Bahamonde Manso, o deputado federal Marcelo Squassoni (PRB) reuniu-se, nesta última terça-feira (4/8), com o vice-presidente corporativo da Caixa Econômica Federal, Antônio Carlos Ferreira, para negociar a dilatação do prazo para o pagamento da dívida da instituição com o banco. Para garantir a sobrevivência financeira, o hospital necessita aumentar o prazo, hoje de 60 meses, para até 180 meses.

Atualmente, o Santo Amaro dispende aproximadamente R$ 500 mil mensais para a quitação de débitos com o banco, referentes, por exemplo, ao recolhimento de FGTS de funcionários. O vice-presidente da Caixa confirmou a viabilidade do pedido e comprometeu-se a analisar a questão e dar uma resposta formal nos próximos dias.

A exemplo do que ocorre com a grande maioria dos hospitais filantrópicos brasileiros, o Santo Amaro vive grave crise financeira. Única a atender pelo SUS em Guarujá, a instituição, recentemente, suspendeu cirurgias e teve paralisado os atendimentos em Ortopedia, que são terceirizados.

Linha de crédito
Além do aumento do prazo para pagamento da dívida e a consequente diminuição do valor mensal pelo hospital, a reunião serviu para articular a obtenção de novas linhas de créditos pelo Hospital Santo Amaro. Para o vice-presidente corporativo da Caixa, as duas opções são viáveis. “Há viabilidade. O Santo Amaro se enquadra perfeitamente no perfil desejado pelas nossa linhas de crédito, até pela sua abrangência de atendimento e importância para a Baixada Santista”, analisou Antônio Carlos Ferreira.

Para o presidente da mantenedora do Hospital, as medidas trazem um fôlego fundamental para a continuidade do atendimento. “As linhas de crédito pelo Caixa Hospitais e ainda as possibilidade oferecidas pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) nos dão a oportunidade de recuperar a capacidade de investimento no setor de internação, além da manutenção da oferta de leitos à população mais carente”, afirmou Urbano Bahamonde.

O deputado Marcelo Squassoni confia que os pleitos do HSA serão atendidos pela Caixa o mais breve possível. “Vivemos em Brasília um momento de total apoio a iniciativas com vistas a salvar as Santas Casas de todo o Brasil, que correm sério perigo. A Caixa demonstra que vai olhar pelo Santo Amaro, tanto renegociando a dívida quanto disponibilizando nova linha de crédito, o que é de essencial para sanear as finanças e manter o atendimento em Saúde, do qual a população Guarujá e as cidades vizinhas dependem tanto”, destacou o parlamentar.

Emenda
Equacionar as pendências financeiras é uma das condições exigidas para a obtenção de todas as certificações exigidas pelo Governo Federal para o pagamento de emendas parlamentares. Squassoni indicou, em março deste ano, R$ 7 milhões para o Santo Amaro aplicar em reformas e novos equipamentos, valor que deverá ser repassado entre o final de 2015 e o início de 2016.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Deputado Marcelo Squassoni
Samanta Flor - (61) 3215 5550
Tadeu Ferreira Jr. - (13) 99133-8813