03/11/2015

SQUASSONI PEDE CONVOCAÇÃO DO PRESIDENTE DA USIMINAS NA CPI DO BNDES

Deputado apurou que empresa captou cerca de R$ 2,3 bilhões junto ao banco só entre 2006 e 2011 e agora quer cortar 2 mil empregos diretos na Baixada Santista alegando crise do setor

O deputado Marcelo Squassoni (PRB) requereu hoje (3/11), em Brasília, a convocação do diretor-presidente da Usiminas, Rômel Erwin de Souza para a CPI do BNDES. Squassoni quer explicações do representante da empresa, que entre 2006 e 2011 obteve autorização do BNDES para captar cerca de R$ 2,3 bilhões sob a justificativa de modernizar e ampliar suas usinas de aço em Ipatinga (MG) e Cubatão (SP). A empresa, porém, acaba de anunciar o fim da produção de aço na Baixada Santista, causando duas mil demissões diretas e mais de 10 mil indiretas na região.

Em um segundo requerimento, o parlamentar, que é um dos vice-presidentes da CPI do BNDES, quer, ainda, cópias de todos os processos de financiamento obtidos pela siderúrgica. O deputado veio de Brasília hoje especialmente para reunião em Cubatão para discutir a crise com a prefeita da cidade, Marcia Rosa, sindicalistas e representantes da Associação Comercial local, Ciesp – Centro das Indústrias do Estado e São Paulo e OAB.

“A crise econômica infelizmente é uma realidade, mas o País investiu para dar suporte às grandes indústrias e espera reciprocidade. Não queremos ver a Usiminas resumir-se a um terminal portuário ou pátio de contêineres”, destacou Squassoni. “Nossa intenção é investigar a fundo para saber se é realmente necessária essa drástica medida que significa o fim da produção de aço na Baixada para seus trabalhadores. Vamos seguir articulando junto a todas as esferas do poder público”, complementou.

Além do diretor-presidente da Usiminas, Squassoni requeriu a convocação do presidente do Conselho de Administração da empresa, Marcelo Gasparino.

Impacto
Uma das principais empregadoras de toda a Baixada Santista, a Usiminas (antiga Cosipa), segundo a prefeita Marcia Rosa, é a principal fonte de arrecadação de ICMS, ISS e IPTU da Prefeitura de Cubatão, chegando a recolher R$ 93,6 milhões por ano. Na vizinha Guarujá, segundo estimativa do Sindicato dos Metalúrgicos, a siderúrgica emprega 2,5 mil trabalhadores, entre vagas diretas e indiretas.

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Deputado Marcelo Squassoni
Samanta Flor - (61) 3215 5550
Tadeu Ferreira Jr. - (13) 99133-8813